Data DrivenKNIMEManipulação de DadosProfissionais de NegóciosTransformação Digital

Do analógico ao digital – a transformação da empresa data driven de sucesso

empresa data driven

De smartphones a cloud computing, a internet aparentemente envolve todas as transações, comunicações e interações pessoais e no trabalho.

Mesmo assim, ainda existem muitas empresas analógicas num mundo cada vez mais digital. São organizações que não priorizaram modernizar o negócio, ampliar sua base tecnológica e por isso, certamente desaparecerão

Hoje em dia, ninguém mais duvida que trabalhar com dados precisos e confiáveis é a marca registrada de uma empresa moderna de sucesso. Melhor informação leva a melhores decisões e melhores resultados.

As empresas data driven precisam começar a trabalhar arduamente para estabelecer uma base digital sólida.

Seis etapas importantes para se tornar uma empresa data driven.

1 – Contratar ou aprimorar a equipe e implementar sistemas para coletar e manipular dados.

Seja qual for o foco do seu negócio, é importante garantir que você tenha pessoas e processos para coletar, manipular e apresentar os dados da maneira correta. 

Isso significa investimento em sistemas e recursos humanos. Você não precisa necessariamente contratar uma equipe nova, talvez seja necessário somente aprimorar sua base de talentos existente. Identifique as pessoas certas e treine-as com as ferramentas e o conhecimento de que precisam.

2 – Certifique-se de que está coletando e agregando todos os dados disponíveis que existem dentro da organização.

Desde números de vendas a pesquisas de mercado, de indicadores econômicos a métricas internas, é importante “saber o que você sabe”. 

Priorize fazer um balanço de seus dados e o que eles dizem sobre seus negócios. 

Isso pode envolver uma reestruturação de sua força de trabalho para dar maior prioridade à construção dessa base sólida de conhecimento. Por isso, a gestão eficaz dos recursos humanos nessa fase é tão importante quanto comprar o software adequado.

3 – Faça um balanço de suas estatísticas descritivas.

Faça um catálogo de todos os dados (de clientes a produtos) que você possui e observe o que tudo isso significa de maneira descritiva e sem julgamento. 

Procure correlação entre categorias estatísticas e identifique tendências em seus dados que geram insights sobre um segmento de mercado específico, por exemplo. 

Crie ferramentas, painéis de visualização e intranet, onde as pessoas em toda a organização possam acessar rapidamente os dados mais relevantes para elas. Democratização de dados é a palavra chave.

4 – Passe para a análise prescritiva.

Depois de mapear todos seus dados, use-os para fazer previsões e recomendações para o futuro. Faça inferências de seus conjuntos de dados existentes e use-os para planejar os próximos passos e definir o caminho a seguir. 

Para facilitar o trabalho, você pode usar ferramentas de Data Analytics e Machine Learning, como o KNIME.

Nesse ponto é quando uma empresa se torna verdadeiramente orientada por dados. Quando você traça conexões entre os volumes de dados para chegar a conclusões úteis e implementá-las de maneira inovadora e com visão de futuro.

5 – Democratize seus dados

Cada membro da equipe pode ver os mesmos dados de maneira diferente devido à forma como eles se relacionam com a organização. 

Desse modo, você precisa construir sistemas e processos que dependam de dados prontamente acessíveis em toda empresa. O acesso abrangente aos dados capacita os líderes a tomar decisões importantes sem ter que esperar. 

Essa abordagem transparente desencoraja a concorrência prejudicial e incentiva a colaboração, assim como estimula maior responsabilidade. Isso levará a melhores decisões para finanças, vendas, marketing, TI e Recursos Humanos.

6 – Ponto de Confiança

O “ponto de confiança” é quando todos na empresa aderiram à abordagem data driven, em que cada membro da equipe confia que os dados são precisos e está fornecendo a eles uma visão completa da situação da empresa. Só então é possível uma análise eficaz. 

Por isso, é bom ser cético em relação a um grande volume de dados brutos e não verificados. Portanto, crie mecanismos de verificação para garantir que as informações que está coletando sejam “reais” e verdadeiras.

Conclusão

O mundo se move rapidamente e muitos líderes e empresas estão se afogando em seus dados. Portanto, é fundamental construir processos e equipes que agreguem dados relevantes e insights, que levem a decisões produtivas. 

Não é fácil fazer mudanças e se tornar uma empresa data driven, mas os benefícios valem a pena. Ao entender quais dados estão disponíveis, integrá-los em toda a sua organização e usá-los para tomar decisões estratégicas, sua empresa pode prosperar na era digital.

A HupData é especializada em ajudar empresas a utilizar a Inteligência dos Dados para gerar valor ao negócio. Consultorias, Treinamentos in Company e Softwares para Automatização de Dados.

Fale com um dos nossos consultores.

Referência: Six Steps To Becoming A Data-Driven Organization – www.forbes.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.